Excerpt for Conversa converso by , available in its entirety at Smashwords






CONVERSA CONVERSO


By Cassal Sigonlos

Copyright 2017 Cassal Sigonlos


Smashwords Edition, License Notes:

Thank you for downloading this free eBook. You are welcome to share it with your friends. This book may be reproduced, copied and distributed for non-commercial purposes, provided the book remains in its complete original form. Thank you for your support.


Other books by the same author can be found at http://www.smashwords.com/profile/view/cassalsigonlos


Este livro pode ser reproduzido, copiado e distribuído desde que sem propósitos comercias, e que o livro permaneça em sua forma original. Se você gostou, indique-o para seus amigos. Obrigado por sua ajuda.

Cassal Sigonlos

Você pode me encontrar facilmente no Youtube



Conversa com verso e se conserva enquanto se concentra em consertar um contrassenso achando por fim um consenso quando contracena com o verso ver só vence só com versos essa conversa convence e consente conscientemente ao que de fato sente enquanto desconversa com verso


cheguei e não saí mais e ri de ir e não chegar assim amanheci porque esqueci de voltar dei uma volta e voltei ao mesmo lugar em que amanheci e não sabia mais como voltar continuei a rir e ir e novamente amanheceu e não sabia para onde voltar então dei voltas e não cheguei mais a ir nem a voltar somente a rir


sei lá nem sei aqui não sei tô pensando como vou saber o que não sei e não quero nem saber se não sei aqui o que sei lá sei não talvez pensando mas o que é que sei eu? não sei ainda tô pensando como é que vou saber? não quero saber o que sei eu e sei lá nem quero mesmo saber não sei mesmo o que ainda tô pensando


sentir na minha pele a tua pele quando toco em sua pele roçando sua pele a flor da pele minha inspiração na minha expiração em sua pele o arrepio percorre a espinha e arrepia os pelos da minha pele quando você tateia suavemente pela minha pele as sensações táteis da sua pele e é só pele a pele que realmente namorados se encontram


mudei um detalhe e então um outro detalhe e mudei mais um pouquinho nem perceberam e mudei um tiquinho e uma coisinha de nada e nem perceberam e ao perceber quanto eu tinha mudado de detalhe em detalhe e que não percebiam os detalhes que eu mudava entendi que vocês estavam completamente mudados para mim


Teste

Sente?

Não

E sem teste

Sente?

Sim

Teste

Entende?

Não

E sem teste

Entende?

Sim

Teste

Sua resposta?

Não

E sem teste

Sua resposta?

Sim

Autoavaliação ?


sinto muito por você e por como você está se sentindo e espero que sinta muito por mim e por como estou me sentindo porque quando não sentimos muito um pelo outro não sentimos muito por nada e sem sentir muito um pelo outro tudo o que sentimos é por nada


você voltou para perguntar se tenho mais respostas das perguntas que ficam sem repostas e sem fazer perguntas as respostas são esse silêncio em que as perguntas não feitas silenciam as respostas que você volta para buscar no silêncio de suas perguntas e no silêncio de minhas respostas


vivendo do lado errado de um errado ainda tento o acerto de contas que fica errado por acertar as contas é um lado errado nesse avesso atravesso esse lado errado com esse errado que estou vivendo sabendo que o certo era o do outro lado não tem mais como concertar esse erro ao lado desse errado


o que mesmo preciso isso é tão impreciso não sei precisar o que realmente não preciso e fico precisando do que realmente não preciso por essa imprecisão a vida se complica e não consigo mais me convencer do que é que realmente preciso




sonhadores têm em comum a derrota sonhadores são a esperança transformada em sonhos que não se esgotam se renovam em mais sonhar e mais derrotas e de cada derrota mais sonhar surge num ciclo que recicla o viver do sonhador numa fonte infinita onde todos os infinitos são atravessados e do outro lado a vitória conquistada num novo sonho


deixe-me descansar todo esse peso de todos esses anos que se juntaram em meu corpo, deixe-me dormir todos esses sonhos que não se realizaram em todas essas lutas, deixe-me sarar de todas essas feridas que desfiguraram meu rosto de tanto olhar no espelho, deixe-me procurar por mim em todos esses caminhos que não reconheço mais, deixe-me levantar mais uma vez dessa queda nesse abismo, deixe-me tentar encontrar em outro lugar o amor que ainda faz falta, deixe-me eu para mim mesmo, se afaste, pare de me parar



nós somos o mesmo nós somos do mesmo material fraco você e eu somos a mesma história inacabada entre eu e você o mesmo espaço a apertar eu e você no mesmo barco a mesma esperança bagunçada no mesmo erro a mesma sedução equivocada no mesmo beijo arriscado a mesma ilusão eternizada no mesmo desejo incerto nós não somos mais os mesmos amantes de antes



você continue se movendo se afastando para longe

você continua a se mover para longe se afastando

se você continuar a se mover vai para longe me afastando

você ainda continua a me mover para longe nos afastando


Purchase this book or download sample versions for your ebook reader.
(Pages 1-4 show above.)